Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por Sílvia Pereira

Movimento e anestesia. É nesta (in)compatibilidade que se joga "Anesthetize", a criação de Maurícia Neves que vai ao Centro Cultural de Belém abrir o Temps d'Images, o festival que espalha por Lisboa cruzamentos de artes performativas e visuais.


São 12 os espectáculos alinhados, metade em estreia absoluta. Os palcos podem ir do Padrão dos Descobrimentos, de onde Tiago Cadete parte para a visita guiada/"performance" "Cicerone", às Carpintarias de São Lázaro, que ficam "Sempre em Pé" com Gustavo Sumpta, ao Lux, que recebe o "EmpowerBank" da Plataforma285, ou ao Lavadouro de Carnide, onde se instala o "Memorial" de Lígia Soares, passando pelo Cinema Ideal, que exibe um documentário de Maria João Guardão, e pelo espaço virtual, onde Diego Bagagal estreia "Geografia do Amor: Vol. I".

Esta 18.ª edição tinha sido projectada para dois momentos, mas o primeiro, previsto para Maio/Junho, foi cancelado. O segundo avança então, agora, com o lema "Ainda há tempo". 

Programa completo aqui.