Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por PÚBLICO

Pela primeira vez em produção conjunta, a Cornucópia e a Companhia de Teatro de Almada trazem à cena a adaptação de Luís Miguel Cintra do clássico de William Shakespeare. Na peça, dá-se o “confronto entre duas gerações com posturas distintas: a de Hamlet e das personagens mais jovens (Horácio, Laertes e Ofélia), e a de sua mãe, a Rainha Gertrudes, e de seu tio, Cláudio”.


É da inquietação de perceber que os valores da sociedade “foram traídos pelos mais velhos, cujo cinismo se sobrepôs a tudo, e a quem já só interessa o poder” que se levantam as questões: “como repor a ordem sem perder o idealismo? Como fazer justiça sem manchar de sangue as mãos?” O teatro resolve, nem que seja na peça que Luis Miguel Cintra deseja levar à cena desde que Sophia de Mello Breyner Andresen lhe ofereceu um exemplar da sua tradução (1987), com a inscrição “Finalmente, o Hamlet!”

Se algum destes dados não estiver correcto, diga-nos.

Votos dos Leitores


Média da votação dos leitores, num total de 24 votos
(carregue na posição pretendida para votar)