Guialazer

    Teatro

    Tartufo

    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus
    • ©Rui Carlos Mateus

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por PÚBLICO

A versão da Companhia de Teatro de Almada da mais escandalosa obra de Molière conta com encenação de Rogério de Carvalho para revelar a intemporalidade desta comédia "séria" sobre a sociedade e os seus impostores.


Para o encenador já não é novidade dirigir uma das peças mais marcantes do dramaturgo francês, que se viu mesmo obrigado a reescrevê-la algumas vezes, após a sua estreia em Paris, em 1664, dada a violência da oposição de algumas classes da sociedade que nela se viram reflectidas. É a terceira vez que "Tartufo" sobe ao palco pela sua mão.
 
Colocando a nu a hipocrisia geral presente nas classes dominantes, a peça conta a história de um impostor, falso beato, que se hospeda na casa de um rico burguês e que, a pouco a pouco, vai dominando o seu anfitrião. Embora pareça, Tartufo está longe de ser devoto. É desse artifício que se serve para satisfazer as suas pretensões de poder, riqueza e volúpia.

Se algum destes dados não estiver correcto, diga-nos.

Votos dos Leitores


Média da votação dos leitores, num total de 13 votos
(carregue na posição pretendida para votar)