O Guia de Lazer já não é actualizado

Leia-nos no Ípsilon, Fugas e Relaxar

Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por PÚBLICO

A partir de textos criados por Fernando Pessoa, o Teatro Aramá apresenta a sua nova peça em redor dos "múltiplos" do autor.


"Não sei quantas almas tenho". É sob o mote de Pessoa que o Teatro Aramá - grupo nascido no Porto em 1995 - cria um espectáculo que cruza identidades para, afinal, revelar um só Eu, "deslumbrantemente diversificado e complexo". As vozes são várias e nascem de textos que o poeta assinou com o nome de outras das suas "almas" (casos de Alberto Caeiro, Ricardo Reis ou Álvaro de Campos) mas também com nome próprio. 
"Tão Estranhamente Eu", encenado por Tó Maia, trabalha em palco as "particularidades de cada heterónimo" pessoano, aqui em convivência num "território ambíguo", onde "as mais puras e suaves sensações coabitam com mecanismos labirínticos da mente" e com "a força inebriante dos sentimentos".

Se algum destes dados não estiver correcto, diga-nos.

Votos dos Leitores


Média da votação dos leitores, num total de 9 votos
(carregue na posição pretendida para votar)