Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por PÚBLICO

Entre a tragédia e a comédia, um olhar sobre a loucura de D. Maria I, manifestada pela monarca nos últimos anos de vida, num texto do brasileiro Antônio Cunha, aqui adaptado por Maria do Céu Guerra.


Foi uma mulher entre homens e a sua dedicação a obras sociais e de carácter religioso valeu-lhe o cognome de "A Pia" (de piedosa). Mas a sua instabilidade mental levou-a a deixar que filho assumisse os assuntos de Estado.

 

Mais tarde, com as mortes do marido e do filho herdeiro e também confrontada com as influências anti-monárquicas que chegavam de França, acabaria por ceder a regência ao filho mais novo, D. João VI, e acumular o cognome de "A Louca". 

 

Porém, quando as tropas de Napoleão se aproximam da corte lusa, a família real portuguesa foge rumo à sua mais próspera colónia, o indesejado Brasil. São aos desabafos da monarca a bordo da nau a que assistimos. Nós e uma aia, Joaninha, que se limita a ouvir a rainha.

Se algum destes dados não estiver correcto, diga-nos.

Votos dos Leitores


Média da votação dos leitores, num total de 4 votos
(carregue na posição pretendida para votar)