Guialazer

São às centenas as formas de entrar nas Jornadas Europeias do Património 2019 (de 27 a 29 de Setembro), um bom pretexto para (re)descobrir o que está perto ou para seguir viagem país fora, com a diversidade no caminho e o tema "Artes, Património, Lazer" como condutor deste ano. Eis algumas.


O Forte de São João Baptista, na Foz do Douro (Porto), serve um Porto de honra, uma peça de teatro, uma conferência e a encenação de poemas de Eugénio de Andrade.

O Museu de Santa Maria de Lamas mostra ao vivo intervenções de conservação e restauro.

Rumando à Lezíria do Tejo, há "Baile das Garças" no Convento de São Francisco, em Santarém ("dress code": roupa branca e mascarilha).

Em Lisboa, cumpre-se a tradição de descer às Galerias Romanas da Rua da Prata (algo que, em breve, se poderá fazer todo o ano, promessa da autarquia para finais de 2020). Já o Museu da Saúde trata os visitantes com um "Circo Matemático", "peddy papers", origami, jogos educativos e até tricô. Os mais audazes são esperados no Cemitério dos Prazeres para uma odisseia nocturna em nome da arte e da mitologia clássica.

O roteiro eborense conta, só na Praça do Giraldo, com mais de 30 actividades. Fora da cidade, o Cromeleque dos Almendres torna-se cenário de uma noite de observação do céu nocturno, com direito a visita ao monumento megalítico, guiada por docentes da Universidade de Évora. 

Grândola convida a caminhar pela orla do estuário do Sado a partir das Ruínas Romanas de Tróia, com uma arqueóloga na liderança.

Em Vila do Bispo, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe é palco de Quando a Terra se Tornou Redonda, peça multidisciplinar que se inspira em Fernão de Magalhães e resulta do trabalho entre artistas oriundos das paragens por onde o explorador passou durante a circum-navegação.

Mapa de actividades e outras informações aqui (acesso gratuito à maioria das iniciativas).