Guialazer

Por Rita Pimenta

O elogio e as potencialidades do erro. É sobre isso que nos fala e desenha a ilustradora americana Corinna Luyken.


Com esta reflexão, materializada em "O Livro dos Erros", mereceu o prémio Opera Prima Bologna Ragazzi 2018, na Feira do Livro de Bolonha.

"Começou com um erro", diz, ao mesmo tempo que nos mostra a imagem de um rosto de menina em que desenhou um olho maior do que o outro. Tentou corrigir, mas o segundo desenho de um dos olhos saiu ainda maior que os anteriores. "Foi outro erro." Prosseguiu, acrescentando-lhe uns óculos, "esses foram uma boa ideia".

Hão-de seguir-se novos erros, a abrir caminho para soluções felizes. Um pescoço "demasiado comprido" será enfeitado com "uma gola rendilhada", um "cotovelo esquisito" vai ser protegido com uma cotoveleira e até "aquele espaço todo entre o chão e os sapatos da menina" parece ter sido feito à medida de uns patins, acrescentados logo depois. "Esses é que não foram erro nenhum." E os seus braços ficaram na posição ideal para segurar vários balões.

Antes, o desenho de um arbusto parecia ter corrido bem, mas escondia uma espécie de "sapo-gato-vaca". Surge ainda uma menina com uma perna muito comprida: "Parece mesmo que foi feita para trepar àquela árvore."

Um livro poético que pode ser encarado como uma lição de desenho ou de vida. Convida ao autoconhecimento e à atenção aos pormenores da natureza e do mundo. Um caminho para transformar os erros em novas possibilidades.

O Livro dos Erros
Texto e ilustração | Corinna Luyken
Tradução | Susana Cardoso Ferreira
Edição | Fábula
56 págs.; 13,99€

________________ 

Mais Letras Pequenas... Fim? Isto não Acaba Assim

Veja também... Letra Pequena, um blogue (quase sempre) sobre livros para crianças e jovens.