Guialazer

Por Rita Pimenta

Este livro é sobre viagens forçadas e dolorosas. Uma história narrada por uma criança que é obrigada a deixar tudo para trás e a fugir com a sua família.


"A guerra chegou. Todos os dias começaram a acontecer coisas horríveis à nossa volta e, em pouco tempo, o nosso mundo mergulhou no caos. Um dia, a guerra levou o meu pai."

O tema é duro e sombrio, mas a autora sabe tratá-lo com delicadeza e sensibilidade, tanto no texto como nas imagens. Não dissimula o sofrimento e o medo, mas também não os explora ou enegrece gratuitamente.

O livro é apoiado pelo Alto Comissariado para as Migrações e pela Amnistia Internacional, que disponibiliza online um Guia para Exploração do tema junto dos mais novos. 

A italiana Francesca Sanna deixa uma nota no final da obra: "'A Viagem' é, na verdade, uma história sobre muitas viagens, e começou com a história de duas raparigas que conheci num campo de refugiados em Itália. Depois de as conhecer, apercebi-me de que havia algo muito poderoso por trás da sua viagem." Depois, recolheu mais depoimentos e quis fazer um livro de histórias verdadeiras. "Quase todos os dias ouvimos nas notícias as palavras 'migrantes' e 'refugiados', mas raramente se fala das viagens pessoais que eles tiveram de fazer. Este livro é uma colagem de todas essas histórias de vida e da extraordinária força dos seus protagonistas."

"A Viagem" recebeu muitos prémios internacionais e percebe-se porquê. Pela pertinência, talento e humanidade: em 2017, Klaus Flugge Award; UKLA Award; Menção Honrosa Ezra Jack Keats Book Award; em 2016, Melhor Livro Ilustrado da Kirkus Reviews; English Association's Picture Book Award; menção honrosa da Amnistia Internacional e foi ainda considerado um dos melhores livros infantis de 2016 pelo "The Guardian".

O Guia para Exploração termina com perguntas e respostas – "o que deves saber depois de leres este livro? Que se trata de uma história sobre refugiados, pessoas que se viram obrigadas a fugir do seu país, por causa da guerra" –, clarificação de conceitos – "o significado de refugiado: pessoa que se vê obrigada a deixar o seu país porque este deixou de ser seguro (...)" – e propostas de atitudes: "Todos temos o dever de ajudar quem precisa. Estas pessoas que 'viajam' porque os seus países se tornaram inseguros merecem todo o apoio e ajuda que possamos dar."

O livro é aconselhado a leitores com mais de cinco anos. Propomos a obrigatoriedade a decisores com mais de 50.

A Viagem
Texto e ilustração | Francesca Sanna
Tradução | Susana Cardoso Ferreira
Edição | Fábula
48 págs., 13,99€ 

________________ 

Mais Letras Pequenas... Nunca se Passa Nada no Meu Bairro

Veja também... Letra Pequena, um blogue (quase sempre) sobre livros para crianças e jovens.