Guialazer

Por Mariana Mata

Corria o ano de 1959 quando a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu os princípios da Declaração Universal dos Direitos da Criança. Em 10 fundamentos proclamava-se o direito à protecção, à segurança social, à educação gratuita ou à não discriminação das crianças. Trinta anos depois, faziam parte integrante de um tratado que os entregou à Lei Internacional, com a adopção da Convenção dos Direitos da Criança. Tal como em muitos outros países, em Portugal, instituiu-se o dia 1 de Junho para recordá-los. Relembrando apenas um deles - o direito ao lazer infantil -, fomos em busca de meios para fazer crianças felizes. E lançámo-nos numa viagem imperdível pelas brincadeiras.


Pela zona Norte, em Braga, há uma corrida com explosões de cor. Em Vila Real e Vila Nova de Famalicão vai andar tudo "Pelos Cabelos", nem que seja por se saber que, não muito longe, no Porto, as actividades se multiplicam: Serralves está em festa, os jardins do Palácio de Cristal deixam-se invadir pela pequenada, soa por ali  "O Grande Enormo" e há uma "Lixolândia" para descobrir. Ainda por perto, em Vila do Conde, há jogos e um concerto com membros dos Clã a encerrar a Animar10 (30/5, às 18h).

Ao Centro, a Festinfância toma conta de Ovar. Coimbra tem mais encanto no Portugal dos Pequenitos, com "slide" e uma parede de escalada (de 29/5 a 31/5), enquanto a Figueira da Foz se diverte na comemoração Meo Kids, onde há actividades de desporto, "show cooking", insufláveis, pinturas faciais e largada de balões. Em Torres Vedras, vislumbra-se o XXVI Oeste Infantil e, já descendo em direcção ao Tejo, cantam-se as Canções da Maria antes de se partir para o festival de papagaios de papel no Castelo de Abrantes (31/5, das 10h30 às 19h30).

Na capital deste pequeno Portugal, há um "Projecto Secreto". E é também em Lisboa que se pode perceber bem o que é isso dos direitos, na "Oficina de Democracia". Quem não estiver para aí virado pode ir rimar em "Conversas com Versos" ou simplesmente procurar a sombra do jardim onde se esconde a Pomarte, ao sabor da fruta. No museu lisboeta mais exótico, "Crianças de Todo o Mundo" entram num "peddy-paper". Não muito longe dali, faz-se uma viagem a África. Em Belém, soa a música do cinema. Por falar nele, quem é que ainda não viu o "Aniki Bobó"? Noutro ponto da cidade, até os bichos festejam, num fim-de-semana inteiro repleto de actividades e experiências, no mínimo, selvagens. Para acalmar, a leitura pode ser posta em dia na Feira do Livro. "Antes de Começar" o sono, ainda se levanta a "Poeira de Estrelas"…

Seguindo pela Linha junto ao Tejo, descobre-se a Pólvora festiva em Oeiras. Depois de se experimentarem os seus "ateliers" e brincadeiras, basta continuar até à baía de Cascais para a segunda dose, onde as actividades da Festa da Criança & Somos Família se estendem até praias e jardins. Para os lados da serra, em Mafra, Há Festa no Parque com actividades radicais, insufláveis e muitos jogos. À noite, é possível descobrir a Floresta Encantada por pirilampos na Tapada Nacional.

De um salto à margem Sul, começa a festa com a " Rapsódia das Carochas" ou “Histórias através da Luz" , no Centro de Interpretação de Almada Velha. Também por lá se espalham Sementes vindas de vários países. No Barreiro, há qualquer coisa que "Parece um Pássaro", que pode de seguida voar até à Feira Pedagógica em busca de diversão, no Parque da Cidade. No Seixal, depois de Uma Noite na Biblioteca, alguém juntou o útil ao agradável e decidiu comemorar o Dia Mundial do Brincar.

Em direcção ao Sul, a paragem faz-se em Grândola, onde o Jardim 1.º de Maio se enche de brincadeiras, "ateliers" e até palhaços, para comemorar o dia. Rumo à costa algarvia, Lagoa oferece um programa de três dias de diversão, com circo, jogos e concursos. E por fim, a principal alameda de Portimão insufla-se por um dia para proporcionar grandes saltos à pequenada.