Guialazer

    Festival

    Fusing

    • O cartaz musical conta com a bateria siamesa dos Paus
      O cartaz musical conta com a bateria siamesa dos Paus Nuno Ferreira Santos
    • Orelha Negra: hip-hop, blues, funk e muito groove
      Orelha Negra: hip-hop, blues, funk e muito groove DR
    • Frankie Chavez desenha paisagens blues-folk à guitarra
      Frankie Chavez desenha paisagens blues-folk à guitarra DR
    • O colectivo Throes & The Shine agita o festival com kuduro-rock
      O colectivo Throes & The Shine agita o festival com kuduro-rock Fernado Veludo/NFactos
    • O Teatrão leva ao Fusing a peça
      O Teatrão leva ao Fusing a peça "Arruinados" Carlos Gomes
    • As curtas-metragens do Shortcutz marcam presença
      As curtas-metragens do Shortcutz marcam presença DR
    • O colectivo Circus convida dez artistas para um processo de fusão criativa
      O colectivo Circus convida dez artistas para um processo de fusão criativa DR
    • A obra de Eime invade a Figueira da Foz
      A obra de Eime invade a Figueira da Foz DR
    • A exposição fotográfica
      A exposição fotográfica "Explode" revela as cores do álbum dos Gift Poras Chaudhary
    • Chakall promete
      Chakall promete "o maior 'workshop' de cozinha do mundo" Ana Ramalho (Arquivo)
    • O leque de propostas desportivas inclui surf adaptado
      O leque de propostas desportivas inclui surf adaptado DR
    • As diversas áreas do Fusing também se combinam em actividades para os miúdos
      As diversas áreas do Fusing também se combinam em actividades para os miúdos DR

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por PÚBLICO

Música, arte, gastronomia e desporto fundem-se num novo festival. Toda a cidade da Figueira da Foz se deixa invadir por concertos, exposições, performances, instalações e actividades que procuram divulgar tendências diversas da cultura urbana, com privilégio absoluto dado à produção nacional.


Musicalmente falando, o primeiro dia é movimentado pela bateria siamesa dos Paus, pelos ecos de Beck e Tom Waits na música do "cantautor" solitário Noiserv (David Santos), pelo "These New Countries" dos We Trust, pelas electrónicas da dupla portuense Voxels, pelos "loops" de Memória de Peixe e pela celebração rock feita pelos The Glockenwise, entre muitos outros. Para o dia seguinte, o Fusing chama o "groove" dos Orelha Negra, o soul-funk espiritual dos HMB, as electrónicas de Moullinex, Da Chick, Xinobi, Ivvvo e Mirror People, a guitarra xamânica de Jibóia, o rock dançante dos Juba, o "Palácio" de Filho da Mãe e o Rancho dos Cantadores da Aldeia Nova de São Bento, que se faz acompanhar por António Zambujo e Samuel Úria. A "Casa Ocupada" dos Linda Martini, o blues-folk de Frankie Chavez, as paisagens contrastantes dos :Papercutz, a poesia musical dos Osso Vaidoso, o "stoner-rock" dos Black Bombaim, a pop intimista e psicadélica do quarteto luso-russo Elektra Zagreb, as electrónicas de Sun Glitters e as selecções de DJ Ride fazem parte do cartaz do terceiro dia. Kuduro-rock é a proposta do colectivo Throes & The Shine. O projecto, situado no eixo Luanda-Porto, comanda o alinhamento para a recta final do Fusing. No cartaz surgem também Killimanjaro, Frampton, Bong Belly Pickney, Bad Pig e Mad Heroes DJs.
 
No que respeita a outras artes, o programa contempla a peça "Arruinados" (O Teatrão), os murais de Add Fuel, Kruella d'Enfer e Eime, a exposição colectiva "The Art of Using the Box" em vários espaços da cidade, a fotografia de Rui Gaiola, a obra do designer gráfico Mário Belém, um ciclo dedicado a Minidocs, representações dos festivais Caminhos do Cinema Português e Shortcutz, um processo de fusão criativa orientado pelo colectivo Circus e uma exposição fotográfica relacionada com o álbum “Explode”, dos Gift.
 
Para abrir o apetite a quem não dispensa uma lição na área da gastronomia, estão agendados “showcookings” e “workshops” de alimentação macrobiótica, “sushi” e fusão. Os “chefs” Chakall e Viriato Pã são presenças garantidas. E o primeiro promete mesmo "o maior 'workshop' de cozinha do mundo".
 
A promoção do desporto e de práticas de vida saudável é feita através de propostas que vão das actividades mais radicais (surf e snowboard) às mais relaxantes (yoga e reiki). Além disso, a bicicleta é o meio de transporte eleito para circular entre as várias iniciativas do festival.
 
Os mais pequenos não foram esquecidos. No espaço Fusing Kids há actividades de música, arte, gastronomia e desporto à sua medida.