Guialazer

Eu vou (1 Pessoas vão a este evento)

Por Sílvia Pereira/PÚBLICO

A cidade-berço transforma-se ao longo de 2012 num verdadeiro centro cultural europeu. A programação é vasta, diversa e apontada a todos os públicos.


Exemplo disso é a própria abertura. Começa com "Os Nossos Afectos", um espectáculo em que o guitarrista vimaranense Manuel d'Oliveira é acompanhado por Cristina Branco, Rão Kyao e Chico César, entre muitos outros. À noite chega La Fura dels Baus, para dar corpo a uma performance multimédia chamada "Berço de uma Nação". Depois, a festa espalha-se por todo e cada canto da cidade, em jeito de aperitivo para o que será a Capital Europeia da Cultura durante todo o ano: um campo aberto a música, bailado, cinema, teatro, artes plásticas, projectos, "workshops", etc.

 

A equipa de programação de Guimarães 2012 estruturou o calendário de eventos em quatro ciclos, que acompanham as estações do ano. Das mais de seiscentas iniciativas anunciadas (e nem todas ainda calendarizadas), aqui ficam algumas a não perder.

 

 

1 de Fevereiro - 2º Festival GUIDance: Ballets C. De la B. estreia a coreografia de Koen Augustijnen, Au-delà. Dois dias depois, será a vez de Dancing with the Sound Hobbyist, de Simon Mayer e Anne Teresa de Keersmaeker (a coreógrafa belga regressa a 16 de Junho, com a peça Cesena).

 

12 de Fevereiro - Começa o ciclo dedicado a Sacha Guitry (1885-1957), um dos grandes nomes do cinema clássico francês.

 

18 de Fevereiro - Primeiro concerto da Fundação Orquestra Estúdio (FOE), sob a direcção do maestro Rui Massena. Pedro Burmester é o solista convidado.

 

25 de Fevereiro - Rui Simões estreia o filme sobre as Festas Gualterianas, o primeiro dos dez documentários televisivos prometidos sobre temas vimaranenses.

 

1 de Março - The Anarchy of Silence: John Cage e a Arte Experimental - revisitação da obra do compositor americano na relação com as artes visuais e performativas e com o cinema.

 

2 de Março - Estreia de A Morte de Danton, que Jorge Silva Melo e os Artistas Unidos encenam a partir de George Büchner.

 

7 de Março - Concerto do flamengo Wim Mertens com a FOE.

 

10 de Março - O Ser Urbano - Nos Caminhos de Nuno Portas, exposição comissariada por Nuno Grande sobre esta figura dominante da arquitectura e urbanismo português da segunda metade do século XX.

 

7 de Abril - O Castelo em 3 Actos, projecto de Paulo Cunha e Silva em volta do símbolo mais mediático de Guimarães.

 

15 de Abril - Começa o ciclo dedicado ao realizador italiano Ermano Olmi.

 

28 de Abril - Concerto Expensive Soul Symphonic Experience, com a FOE.

 

2 de Junho - Delfim Sardo reúne João Queiroz, Julie Mehretu, Michael Biberstein e Michael Borremans na exposição Flatland Redux.

 

10 de Junho - Os Lusíadas são o tema de uma conferência internacional sobre Camões e os tempos de crise.

 

16 de Junho - Exposição do artista francês Christian Boltanski, organizada por João Fernandes. Apresentação dos trabalhos do concurso internacional Performance Architecture, comissariado por Pedro Gadanho.

 

1 de Julho - Estreia do filme que levou Jean-Luc Godard de regresso a Sarajevo e ao tema da História e da Memória.

 

27 de Julho - Concerto da Orquestra Chinesa de Macau.

 

28 de Julho - Recital de Ute Lemper, a última diva do cabaret europeu.

 

7 de Setembro - Estreia de Where have we been and what did we do there, da coreógrafa sérvia Sanja Mitrovic.

 

16 de Setembro - Ciclo dedicado ao realizador brasileiro Glauber Rocha.

 

18 de Setembro - Concerto da FOE com a violinista russa Victoria Mullova.

 

Setembro (data a designar) - Homenagem a Fernando Távora, com coordenação de Álvaro Siza.

 

29 de Setembro - Exposição Archigram: Arquitectura Experimental 1961-1974, comissariada por Gabriela Vaz-Pinheiro.

 

29 de Setembro - Concerto da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música.

 

5 de Outubro - Exposição Terzo Paradis, de Michelangelo Pistoletto.

 

21 de Outubro - Congresso Histórico de Guimarães.

 

3 de Novembro - Estreia de Quadros Vivos para o Ano Jubileu, a partir de O Homem Sem Qualidades, de Robert Musil, encenação de João Pedro Vaz (Oficina/Comédias do Minho).

 

8 de Novembro - Guimarães Jazz.

 

12 de Dezembro - António Fonseca recita Os Lusíadas.

 

15 de Dezembro - Estreia da ópera Mumadona, Carlos Tê e Carlos Azevedo.