Guialazer

Eu vou (3 Pessoas vão a este evento)

Por Sílvia Pereira

De dia, a ciência. À noite, as estrelas. É mais um Mucéu a ocupar a Quinta de Santiago, este ano mobilizado pelo cinquentenário da chegada do ser humano à Lua e apetrechado com actividades à medida de todas as idades e níveis de curiosidade sobre a astronomia.


Os jardins enchem-se de ateliês, de "viagens galácticas" em forma de palestras e mesas-redondas com especialistas, de "constelatórios" (constelações desenhadas na relva com fios fluorescentes) e de telescópios para fazer a observação nocturna dos corpos celestes. Mas há outras formas de os ver. Uma é a projecção do universo numa cúpula insuflável ("uma espécie de planetário portátil", explica a organização). Outra é entrar num "Jardim Sonário" para escutar o tom futurista da música dos Zurich Dada em concerto ou para assistir a "Multiverse", "performance" em que a dupla Boris Chimp 504 manipula som e imagem em tempo real para recriar psicadelicamente a história de um lendário chimpanzé-cosmonauta.