Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por Sílvia Pereira

A colecção Treger/Saint Silvestre, uma das mais ricas da Europa no campo da arte bruta, é a base de uma colectiva "que se quer irreverente, descontínua e artificiosa".


Segundo a curadora, Antonia Gaeta, a exposição assenta "na estranheza, na obsessão pelo obsceno e o 'nonsense'" e é "espaço para abstracções, o gosto pelo absurdo, a incongruência e todo o tipo de paradoxos".

Reúne mais de 60 obras, de artistas como Friedrich Schröder-Sonnenstern, Agatha Wojciechowsky, Mose Tollive, Derrick Alexis Coard ou Davood Koochaki.