Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por PÚBLICO

Joaquim Sapinho, realizador de cinema interessado em arte – basta lembrar a instalação "Liquid Skin", que montou no MAAT, em 2016, com o (também realizador) tailandês Apichatpong Weerasethakul –, é convidado a transformar-se em curador de uma exposição baseada na Colecção Gulbenkian. Mais do que seleccionar peças, organizou-as num percurso pelo museu, com a migração como ideia condutora.