Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

António Bolota transforma radicalmente o espaço do Pavilhão Branco com as suas intervenções de grande escala. Até 30 de Janeiro de 2011 no Museu da Cidade, em Lisboa.


Agora, ao percorrer os Jardins do Palácio Pimenta, e ao chegar ao Pavilhão Branco vemos por entre os vidros que mostram o interior do espaço um estranho telhado que percorre a totalidade do primeiro andar do espaço. Ao chegar mais perto vemos um enorme muro em cimento que nos corta passagem e "entra" literalmente dentro de uma das salas do rés-do-chão. Do outro lado do piso térreo uma gigante forma circular de um material algo viscoso toma conta do espaço.

António Bolota (n.1962, Angola) partiu da arquitectura vítrea do pavilhão para produzir três esculturas que investigam formas básicas - o triângulo, o cilindro e o paralelepípedo, assim como formas arquitectónicas também básicas - o telhado, a parede e o muro.

S.Po. (PÚBLICO)