Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Exposições, conferências e outros projectos associados. A Trienal de Arquitectura, sob o tema "Falemos de Casas" quer debater a habitação, de forma literal e também mais ampla - como "habitação do mundo". A partir de 14 de Outubro.


"Falemos de Casas", o tema da Trienal de Arquitectura de 2010, foi retirado de um poema de Herberto Hélder - "Falemos de casas como quem fala da sua alma/ Entre um incêndio/ Junto ao modelo das searas/ na aprendizagem da paciência de vê-las erguer/ e morrer com um pouco, um pouco / de beleza".

 

Três grandes exposições fazem esta Trienal: "Entre o Norte e o Sul", no Museu Colecção Berardo, dividida em vários núcleos ("Alison & Peter Smithson, A Arte da Habitação - Acerca da Casa do Futuro", "Casas para o povo, Um Projecto Fílmico sobre o Saal", "Falemos de Casas... em Portugal", "A Ligação Nórdica", "Fronteiras: O Caso Novartis", "África/Brasil: A Cidade Popular"), "Projecto Cova da Moura" e "A House in Luanda: Patio and Pavilion" no Museu da Electricidade e "Quando a Arte Fala Arquitectura: Construir, Desconstruir, Habitar" no Museu do Chiado.

 

Em Novembro inaugura um outro núcleo, "Falemos de [7] Casas em Cascais" no Centro Cultural de Cascais. Para além de algumas exposições associadas, como por exemplo, "Interiores" do arquitecto Pedro Gadanho, na Galeria Cristina Guerra ou "Futureland - Fotografias" de Nuno Cera na Galeria Pedro Cera, a Trienal organiza um ciclo de conferências, "Abrir a Porta", na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa e uma grande conferência internacional no dia 19 e 20 de Novembro na Aula Magna, com a participação de nomes como Rem Koolhaas, Markus Miessen ou o artista plástico Thomas Hirschhorn.

 

S.Po. (PÚBLICO)