Guialazer

Penha Club

Por DR

Votos dos Leitores


Média da votação dos leitores, num total de 0 votos
(carregue na posição pretendida para votar)


28.12.15 Por Samuel Silva

O Penha Club, em Guimarães, foi um dos mais concorridos espaços de diversão do Norte entre o final dos anos 1980 e o início dos anos 1990. Está de regresso, mas não quer ficar preso ao passado.


A reabertura do Penha Club ainda está a meia hora de acontecer e já há uma fila interminável à sua porta. Percebe-se que há gerações cruzadas, famílias inteiras à espera de poder regressar ao que foi um dos mais concorridos espaços de diversão nocturna do Norte do país, prestes a voltar a abrir portas, mais de uma década volvida desde a última vez. Há um entusiasmo nostálgico dos mais velhos e uma curiosidade dos mais novos que só conhecem de nome a histórica discoteca.

O Penha Club foi inaugurado em 1988 e manteve a mesma gerência até 1992. Nesses primeiros anos, passaram por ali alguns dos grandes nomes das pistas de dança e das rádios daquele tempo como Boney M, Sabrina, Samantha Fox, Brian Adams ou Kool and the Gang. A discoteca continuou a ser um dos espaços de diversão nocturna mais procurados do Norte do país nos anos seguintes, mas à medida que foi mudando sucessivamente de mãos foi perdendo fôlego.

Dos primeiros tempos no Penha, Manuel Ferreira, um dos actuais accionistas, guarda “muito boas memórias”. “Lembro-me que havia sempre muita gente aqui e vinham pessoas de todo o lado: de todo o Norte e mesmo da Galiza. Também fiz alguns amigos de Lisboa e do Algarve. Esta casa tinha uma mística”, recorda. Estas memórias não eram guardadas apenas pelo empresário e pelos outros três sócios com quem partilha a propriedade discoteca vimaranense, então clientes assíduos deste espaço.

À medida que foi passando a palavra da iminente reabertura do Penha Club, foram aparecendo outros antigos clientes a partilhar situações do passado que as ligavam emocionalmente àquela discoteca. Esse entusiasmo foi motivo suficiente para os accionistas decidirem fazer um investimento maior do que aquele que inicialmente estava planeado. Em vez da “lavagem de cara” em que tinham pensado, apostaram numa recuperação integral da discoteca, voltando à sua traça original de 1988, tornando o espaço mais amplo do que a configuração “escura e muito fechada” com que encerrou pela última vez, já neste século, em 2004.

“Em Guimarães não há um espaço igual a este e a nossa preocupação é preservá-lo”, sublinha Ferreira. O Penha Club está localizado na estrada de acesso à estância de montanha da Penha, a cerca de três quilómetros da cidade, e integra o complexo de eventos MIT Penha. O espaço que os clientes que, desde o mês passado, entraram na discoteca vimaranense puderam ver mantém a estrutura em arena à volta da pista de dança, com um balcão elevado sobre a zona central onde se situa o principal bar. Foi também recuperado o espaço grill, com um serviço de snack básico e competente. E a piscina, um dos ícones das festas de Verão, está pronta a voltar a receber momentos de animação, quando o clima o permitir.

Este apelo nostálgico do Penha terá o seu reflexo na programação da nova vida daquele espaço de diversão. No último sábado de cada mês, João Gonçalves, que foi o DJ residente nos primeiros anos da discoteca — e o vencedor do campeonato Nacional de DJ entre 1987 e 1990 — regressa à cabine para as festas “Best of Penha Club”, para as quais promete trazer as músicas que faziam sucesso nas pistas durante os “anos dourados” da discoteca.

O Penha Club quer, todavia, ser mais do que a sua nostalgia. Desde logo na oferta de bebidas, de onde sobressai a oferta extensa de gins (mais de 40 marcas, prometem os promotores) e cocktails de autor que surgirão com frequência na carta. E nas propostas para as noites de sábado, para as quais se propõe uma programação ecléctica, com espetáculos de bandas ao vivo e convites a DJ especialistas nos vários ramos da electrónica, mas também no funk ou no rock. Esta é uma discoteca “para todos os públicos”, garante Manuel Ferreira.

Uma das grandes novidades do espaço de diversão é a área Private by Penha Club, que funcionará em registo lounge aos fins de tarde e noites de sexta-feira, com música ao vivo e um ambiente mais relaxado. Aos sábados, único dia da semana em que funciona a discoteca, o Private é uma área de acesso reservado e ambiente mais calmo, onde a grande estrela é a barmaid Carole Coelho, eleita a melhor do ano no Lisbon Bar Show.



Última actualização a 26-12-2015
Se algum destes dados não estiver correcto, diga-nos.