Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por Sílvia Pereira

A 37.ª edição do Jazz em Agosto fica para o ano. Mas a Gulbenkian delineou uma alternativa que aposta num sólido alinhamento nacional – para "apoiar o regresso dos músicos portugueses de jazz ao palco" – e ainda se alarga a outras cidades para além de Lisboa.


Chama-se Jazz 2020 e vai poder ser ouvido também no Porto e em Coimbra, graças a parcerias, respectivamente, com a Associação Porta-Jazz e o Jazz ao Centro Clube.

Na sede da fundação, o anfiteatro ao ar livre recebe o colectivo Coreto, a harpista Angélica Salvi, o trio The Selva e o sexteto Lantana, bem como os quintetos liderados pela trompetista Susana Santos Silva, o baterista-compositor João Lencastre e o saxofonista João Mortágua, sem esquecer uma homenagem a Messiaen pelo pianista Daniel Bernardes e o Drumming - Grupo de Percussão.

Coimbra escuta dois trios: Luís Vicente, Hugo Antunes e Pedro Melo Alves, e o TGB de Sérgio Carolino, Mário Delgado e Alexandre Frazão.

Para o Porto estão reservadas actuações do quarteto formado por Ricardo Toscano, Rodrigo Pinheiro, Miguel Mira e Gabriel Ferrandini, e do André Rosinha Trio.