Guialazer

Eu vou (1 Pessoas vão a este evento)

Por Sílvia Pereira

Numa mão, a arte; na outra, a política. É esta dialéctica que, aos 78 anos, ainda faz mover Joan Baez.


Chamam-lhe "primeira-dama da folk" e não é para menos: além de ser uma das maiores figuras femininas da música norte-americana, é também exemplo de activismo e intervenção.

As ocasiões de a ver têm sido raras. E esta pode mesmo ser a última, já que o concerto faz parte da sua digressão de despedida, a "Fare Thee Well Tour".

O alinhamento intercala o álbum "Whistle Down the Wind" (2018) com um legado de seis décadas que inclui versões como "We shall overcome" (viagem directa a Woodstock) e originais como "Diamonds & rust" (um dos muitos êxitos nas tabelas).