Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por Sílvia Pereira

Já foram criaturas com tentáculos, já foram mutantes intergalácticos, já foram seres de uma realidade aumentada e só eles sabem o que vão ser a seguir. O lema da mais recente aventura, "Blasted Generation", é este: "a mudança saiu à rua".


A banda apresenta o álbum como um momento de regresso "a um sentido de unidade". Essa unidade goza, porém, de uma trimensionalidade que transcende a música, nas ilustrações de Ricardo Machado, no guarda-roupa de Ana Sofia Antunes e no "video mapping" de Rui Gato. Com a nova geração, também o bambuleco evolui, ganhando um sucessor na galeria de instrumentos concebidos por Valdjiu: o MaeGeri.

Perante tanta evolução, o certo é que os Blasted não mudaram no essencial: continuam a tentar estar à frente do seu tempo (seja ele qual for) e a levar mais longe os ensinamentos do seu universo feito das dicotomias e sinergias entre futurista/electrónico e tribal/orgânico.

Este concerto, inicalmente agendado como parte do Misty Fest, decorre em modo "best of", percorrendo os momentos mais marcantes da carreira e dando novas roupagens a temas seleccionados.