Guialazer

Madame Petisca

Por Bruno Lisita
Continuar a ler no Fugas

Votos dos Leitores


Média da votação dos leitores, num total de 0 votos
(carregue na posição pretendida para votar)


12.09.15 Por Mara Gonçalves

É fim de tarde de fim de Verão e a luz de Lisboa derrama-se indolente sobre o Tejo, põe-se aquela neblina tépida e fosca que empalidece o rio além Ponte 25 de Abril e convida (ainda mais) à contemplação. Aqui sentados, entre um petisco e um cocktail, é no Tejo que o olhar invariavelmente se perde e a mente tende a divagar, as conversas interrompem-se de silêncios meditativos. A esplanada vai-se enchendo de turistas estrangeiros mas mal damos por eles, cada um mergulhado no seu Tejo.



Última actualização a 12-09-2015
Se algum destes dados não estiver correcto, diga-nos.